Emily Freeman

DevOps

Connect

Biografia

Emily Freeman cresceu no "pântano", termo que Trump emprega tão carinhosamente. Com a política a correr-lhe nas veias, Emily perseguiu o sonho de viver um episódio de Os Homens do Presidente. Depois de quatro anos de debates, o que basicamente resume uma licenciatura em ciência política, deixou os estudos desiludida por as campanhas mostrarem mais interesse em recrutar jovens de vinte anos para viver na pobreza do que para jantar e beber um bom vinho com os irmãos Koch.

Com os seus sonhos de diálogos ao nível de Aaron Sorkin e jantares de estrelas Michelin destroçados, Emily experimentou ser escritora fantasma. Não, aqueles bloguistas com milhões de seguidores não escrevem os próprios artigos. Lamento desiludir.

Depois de muitos anos a escrever, Emily teve uma pequena crise de quarto de idade e tomou a decisão arrojada (ou louca?!) de mudar de carreira rumo à engenharia de software.

Sem qualquer tipo de experiência, pegou no seu carro desportivo que é tudo menos familiar e, com a filha de seis meses, o cão cego e alguns caixotes, atravessou o país para frequentar um curso de sete meses sobre código.

Emily concluiu sete dolorosos meses de revisões de código, programação em par e Ruby on Rails. Depois de se apaixonar por Denver, uma cidade tão vibrante como ela, Emily decidiu ficar.

Emily é a autora do livro DevOps for Dummies (DevOps para Totós) e a responsável pelo JavaScript January, um conjunto de artigos sobre JavaScript que atrai 30 000 visitantes durante o mês de janeiro. Para saber mais sobre o percurso da Emily, visite Growth in Fear (Crescer com Medo).

Competências

  • DevOps
  • Ruby
  • Java

Código, debates, entre outros